Foi o tema de mais edição do Programas Caritas em acção, emitido nesta quinta-feira, dia 15 de Maio de 2014, na rádio ecclesia, emissora Católica de Angola.
O director da Caritas de Angola, Eusébio Amarante, na sua entrevista ao programa disse que a Caritas precisa actualizar a sua missão “ A missão que a igreja atribui a Caritas é sempre aquela de ajudar as pessoas necessitadas e dentre elas as mais carentes. Hoje em tempo de paz a missão da Caritas nos impele mais a linha da promoção, do que a linha do assistencialismo, hoje a Caritas se dedica mais a promoção, a alfabetização, a promoção dos novos métodos da agricultura, a promoção da saúde materno-infantil, e sobretudo na formação académica”.
Segundo Eusébio Amarante, O projecto de alfabetização esta ser implementada em 19 dioceses, mas que há algumas que mais se notabilizam pelo facto de terem dados mais visíveis, entre elas a diocese de Luena, de Caxito, de Luanda, diocese no Lubango, do Bié, diocese do huambo, diocese de Saurimo e diocese de Benguela.
Antes do nascimento da “Caritas” como instituição, a Igreja, desde o principio, viveu e praticou a “ Caritas” (palavra latina que significa caridade), como parte integrante da sua própria identidade eclésia Os primeiro seguidores de Jesus, além de reunirem-se para ouvir palavra e celebrar a Eucaristia, punham tudo em comum para que a ninguém faltasse nada daquilo que era necessário para viver dignamente. Estas três dimensões: o anúncio da palavra (catequese e celebração litúrgica), a celebração dos sacramentos (baptismo, crisma e comunhão) e a caridade feita serviço (ajuda aos mais necessitados, educação, saúde, visita aos presos e doentes), constituem a missão da Igreja (anunciamos o amor, celebramos o amor e vivemos o amor). A caridade é, assim, o coração do Evangelho, o fundamento, o fim, o principio e estruturante da Igreja e de toda existência cristã; A caridade é o sinal do reino de Deus que vem, é amor gratuito que supera toda medida e toda barreira.

Share This