A missa do trigésimo dia da morte do então arcebispo de Luanda Dom Damião Franklim, foi celebrada nesta quarta-feira, 28 de Maio na Sé Catedral, pelo bispo auxiliar emérito de Luanda, Dom Anastácio Kahango e concelebrada pelo administrador diocesano, Dom Zeferino Zeca Martins e vários sacerdotes do clero.
Dom Anastácio Kahango agradeceu, a todos quanto manifestaram a sua solidariedade com Arquidiocese de Luanda, com a perca física do seu bispo diocesano, começando pela igreja de Luanda, que viveu, cumpriu e mostrou que ama os pastores. O espaço foi pequeno para acolher fiéis provenientes de várias paróquias.
O bispo de Caxito, Dom António Jaca celebrou, de igual modo uma missa de Sufrágio a Dom Damião, na diocese de Caxito, e durante a homilia disse que, “ Todo aquele que acredita em Jesus tem a vida eterna”.
Dom Damião António Franklim nasceu em Cabinda a 6 de Agosto de 1950. Em 28 de Junho de 1978 foi ordenado presbítero, foi igualmente Reitor da Universidade católica de Angola, na altura da sua fundação em 1997, nomeado Bispo Auxiliar de Luanda em 1992 e Arcebispo em 2001, substituído Dom. Alexandre de Nascimento.
O arcebispo faleceu aos 64 anos de idade por doença na Africa do Sul, no dia 28 de Abril de 2014.

Fonte: Rádio ecclesia

Share This