No dia 28 de Janeiro de 2004, os senhores Salvatore Sortino, chefe da missão da OIM em Angola e Daniel Silva, Oficial de Programa da OIM visitaram a Direcção Geral da Caritas de Angola (para este encontro, representada pelos Senhores Eusébio Amarante, vice Director Geral e Constantino Mbindji, Auxiliar do Programa de Emergência e solidariedade). Participou do diálogo decorrente da visita, a Senhora Federica Pilia Coordenadora do Programa Humanitário da OXFAM GB em Angola.
A OIM em Angola nunca teve parceria com a Caritas, quantos muito, acções esporádicas de ajuda pontual às comunidades; não conveio a Caritas de Angola trabalhar com os migrantes especificamente. De agora em diante sim, quer pela necessidade sentida pela igreja Católica no apoio a esta franja populacional quanto, por orientação estratégica da Assembleia Geral da Caritas de Angola (Plano Estratégico da Caritas de Angola, 2013 – 2017).
Da visita resultaram os acordos entre as três organizações:
1. Que a Caritas vai finalizar o breve levantamento dos migrantes residentes no município de Namakunde (comuna sede e a do Chiede), na diocese do Cunene e apresentar uma pequena proposta de projecto para apoia-lo face a crise que a seca provocou entre eles. O acesso a água e o saneamento são as principais acções previstas
2. A OIM deverá apresentar uma carta de intenção à Caritas de Angola para formalizar as relações, apelar ao Bispo local (Cunene) e correspondentes autoridades civis e tradicionais sobre a intenção do trabalho conjunto naquela região.
3. A Caritas de Angola deverá iniciar a recolher informações relativas aos migrantes nas fronteiras das Lundas e partilhá-las com a OIM, com as distintas autoridades diocesanas e definir estratégias de trabalho conjunto.
4. A representante da OXFAM-Angola prontificou-se a apoiar a Caritas a preparar a proposta de projecto de apoio aos migrantes (referida no nº1).
A visita desejamos que se transforme numa oportunidades inicial de uma longa parceria entre as organizações.

Share This