O presidente da Caritas Internationalis, o Cardeal Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga, em mensagem enviada à Quaresma deste ano, reafirmou as palavras do Papa Francisco ao ressaltar a importância para que “nossas consciências se convertam em justiça, igualdade, tranquilidade e no compartilhar”.
Maradiaga ainda chamou a atenção para a forte desigualdade ainda existente no mundo e convidou todos e todas para participarem da campanha mundial “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas”, lançada pela Rede Cáritas Internacional em dezembro de 2013.
Confira a mensagem na íntegra em que o Cardeal Maradiaga traz uma receita da Cáritas para ajudar na superação da fome no mundo.
Mensagem para a Quaresma 2014: igualdade, tranquilidade e compartilhamento
Há muitos anos eu ensinava matemática. Mas apesar da minha formação, existe uma equação que eu não concordo: as 85 pessoas mais ricas do mundo possuem tantas riquezas quanto a metade de toda a população mundial junta.
Em sua mensagem para a Quaresma 2014, o Papa Francisco disse: “quando o poder, o luxo e o dinheiro se convertem em ídolos, se antepõem a exigência de uma distribuição justa das riquezas. Portanto, é necessário que nossas consciências se convertam em justiça, igualdade, tranquilidade e no compartilhar”.
Com o início da Quaresma, fazemos um convite para refletirmos sobre o que significa para nós as palavras do Santo Padre. O que é justiça? Onde existe desigualdade? Como posso ter uma vida mais tranquila? Com quem posso compartilhar?
A Rede Cáritas Internacional lançou antes do Natal a campanha mundial “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas”. Essa campanha oferece uma oportunidade para responder o convite do Papa.
Cremos que é uma profunda injustiça que mais de 800 milhões de pessoas passem fome no mundo. Essas pessoas não passariam fome se houvesse uma maior igualdade na distribuição da riqueza e se os recursos fossem compartilhados de uma forma mais justa. Cada um de nós pode viver de uma forma mais tranquila, consumir menos, desperdiçar menos e ser mais conscientes em nossas eleições. Compartilhar (nosso pão, nossos recursos e nós mesmos) é a pedra angular da nossa fé e também uma solução para a fome mundial.
Nas vésperas da Quaresma, em Roma, todas as crianças se fantasiam para o “carnaval”. O rosto de Jesus Cristo também está presente em muitos disfarces, mas pode ser que não o reconheçamos a primeira vista, pode ser que ignoremos seu chamado se não estivermos atentos.
“Jesus não se mostra vestido de poder e riqueza mundanos, mas sim de debilidade e pobreza”, disse Papa Francisco.
A Quaresma é um chamado para provar a fome das pessoas e tocar a pobreza com nossos próprios dedos. É um tempo para pegar na mão daqueles irmãos que formam parte dos 3,5 bilhões de pessoas que sofrem a pobreza no mundo. Como diriam os americanos, é o momento de “do the math”, ou seja, “faça as contas”.
Por favor, apoiem a campanha da Cáritas “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas”, cujo objetivo é erradicar a fome no mundo até 2025.
Em Cristo Jesus
Cardeal Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga
Presidente da Caritas Internationalis

Share This