A Caritas de Angola (CA), enquanto Serviço Social da Igreja Católica, estabelece parcerias com instituições e organizações diversas quer sejam religiosas, privadas e publicas em distintas áreas de intervenção. A FEC (Fundação Fé e Cooperação) é o organismo da Igreja Católica Portuguesa que trabalha em Angola, à convite da CEAST, uma vez que ambas se unem pela mesma causa.
Fruto desta relação implementaram o projecto de capacitação institucional “Twendela Kumwe ou seja caminhamos juntos”, do qual resultaram: a actual página web, manual de procedimento em experimentação, a capacitação de vários técnicos das Caritas diocesanas, consolidação das regiões de acções da Caritas, entre outras.Em relação à saúde, a pedido da CEAST, há três anos a CA e a FEC iniciaram em 2009 o diagnóstico das unidades de saúde da Igreja Católica, cujo permitiu o conhecimento das infra-estruturas, equipamentos, recursos humanos e tipologia de serviços prestados ao nível desta rede sanitária. Igualmente identificou a capacitação dos técnicos das unidades sanitárias como prioridade; razão do surgimento e implementação do projecto FORVIDA (Formação para a vida) que durante dois anos, formou cerca 75 gestores, 75 enfermeiras e 75 parteiras em unidades sanitárias, sob gestão do governo e da igreja, nas províncias de Luanda, Benguela, Huambo e Bié. Com este trabalho a igreja deseja contribuir na diminuição da mortalidade materna infantil da população.

É um grande ganho para a igreja ver técnicos formados com certificação reconhecida também pelo Ministério da Saúde, ter um manual de apoio para os (as) enfermeiros (as) e parteiras elaborado especificamente com o reconhecimento do MINSA, assim como ter contribuído na elaboração da futura política de formação permanente dos quadros da saúde do país (processo em aprovação pelas autoridades nacionais competentes).

A parceria continua com o projecto “Obrigado Mãe” desenvolvendo estágios para os alunos de enfermagem, os técnicos das unidades de saúde, das províncias de Benguela, Huambo e Bié no Centro de Saúde Nossa Senhora das Graças no Lobito na diocese de Benguela. Este processo realizar-se-á por três anos, financiado pela Cooperação Portuguesa, pelo instituto Camões e o Banco Millennium Angola; tudo visando uma melhoria da saúde materna infantil nas comunidades.

É desta forma pastoral que a igreja apresenta à sociedade, não apenas como forma social de evangelizar, mas também uma proposta alternativa de participar directamente na actividades públicas de salvação das vidas humanas em risco devolvendo a esperança a quem já não tinha; “ Defender, resgatar e promover a vida humana, trabalhando com as comunidades desfavorecidas, isoladas e empobrecidas, visando o pleno exercício da justiça, solidariedade e cidadania, rumo a uma vida digna e abundância para todos” (cf Jo, 10-10), esta é a missão da CA.

Share This