Dom Zacarias Kamuenho, arcebispo emérito do Lubango, já se encontra em Roma em nome da CEAST, para participar da festa da beatificação de Paulo VI.
Antes de deixar Angola Dom Zacarias disse que a Igreja de Angola como de toda África é grata a esta figura da Igreja que foi Paulo VI que entusiasmou a evangelização.
O Arcebispo emérito partilhou ainda que foi convidado em 1974 para bispo auxiliar de Luanda, nos antes da independência para depois liderar o pastoreio da nova Diocese de Sumbe. “Compreendendo bem o Papa estava claro a sua ideia de contribuir para com os novos tempos na Igreja, depois do Concilio Vaticano II”, disse.
Paulo VI tem uma ligação afetiva com a África lusófona. O pontífice teve um encontro, no Vaticano, a 1 de julho de 1970, com três líderes dos principais movimentos de libertação das colónias portuguesas: Agostinho Neto, de Angola; Marcelino dos Santos, de Moçambique; e Amílcar Cabral, para a Guiné-Bissau e Cabo Verde.
Giovanni Battista Montini nasce em Concesio (Brescia), 26 de Setembro 1897. Filho do advogado Giorgio Montini e de Giuditta Alghisi, 30 de Setembro de 1897 foi baptizado com o nome do avô.

Paulo VI foi um devoto mariano, Paulo VI procurava entender todos os assuntos, mas ao mesmo tempo, defender o princípio do fidei depositum, uma vez que lhe foi confiado.
Paulo VI faleceu em 6 de Agosto de 1978, na Festa da Transfiguração. O processo diocesano para a beatificação de Paulo VI iniciou em 11 de Maio de 1993.

Fonte: Rádio Ecclesia

Share This