Excelência Reverentíssima Senhor D. Estanislau Marques Chindekasse, Bispo do Dundo e presidente nacional da Caritas de Angola,

Excelência Senhor… Governador provincial de Benguela

Excelência Senhor Administrador municipal de Benguela

Excelentíssimos senhores directores,

Excelências representantes da CRS, do Minsa, da Promaica, pastoral da criança minhas senhoras e meus senhores.

O facto de a XXXVIª assembleia geral da Caritas ter lugar em Benguela, e por sinal, pela primeira vez fora de Luanda, é para nós sinal de reconhecimento, mas também desafio que aceitamos com humildade e confiança de que apesar dos nossos limites, a nossa pobre casa os acolhe de braços abertos.

Aproveito, por isso, desejar a todos que nos honram com a sua presença, desejar boas vindas a Benguela; as autoridades governamentais locais não preciso formular tal voto, primeiro, porque estão em sua casa e em segundo lugar, porque a Igreja foi sempre o maior parceiro do Estado na resolução dos problemas dos cidadãos de cada tempo e de cada Povo ou País, vamos refletir juntos sobre aquelas coisas que dizem respeito aos homens e mulheres do nosso tempo, que é a razão do nosso ser e da nossa acção, aliás, se não existimos para servir, para nada servimos!

Estimados parceiros e delegados a XXXVIª Assembleia geral da Caritas decorre numa altura particularmente desafiante, são inúmeras as questões que se nos põem e poucas são as soluções em manga. Esta triste constatação pode fazer nascer em nós o sentimento de inutilidade sobre aquilo que fazemos, isto é, dada a gravidade da situação e os seus contornos, podemos pensar que a nossa acção não passa de uma gota de água no oceano! Pois bem, caros colegas da causa, a nossa quota parte, a nossa gota de água é necessária porque sem ela o oceano não teria a dimensão nem a beleza que tem.

Está em Vouga a ideia da diversificação da Economia, como Caritas devemos diversificar iniciativas, sermos criativos para não sermos, muitas vezes, surpreendidos pelas situações que não jogam a nosso favor, a favor do bem estar dos cidadãos e da dignidade da pessoa humana.

A semana será uma ocasião para refletimos sobre aspectos relacionados com a organização institucional, vamos lançar um olhar atento e sensível á situação da conjuntura actual na vida das famílias. Que bom que está aqui a Angola inteira, assim, podemos ouvir sobre o que está a ser visto, julgar e tentar desenhar uma postura de intervenção como igreja.

Nesta assembleia acolhemos o nosso novo Presidente, D. Estanislau que é neste é o seu primeiro acto verdadeiramente nacional, bem-vindo e estamos ao seu dispor.

Recordamos com carinho o Presidente cessante, D. Tirso que nos serviu cm zelo e dedicação pastoral o seu mandato.

A história da Caritas de Angola registou momentos singulares, por isso, a nossa memória grata recorda algumas figuras, cuja acção marcou uma época e um modo de ser Caritas, trata-se de D. Óscar, o Bispo em mérito de Benguela e o senhor Rafael Kuvingua, a eles prestaremos uma homenagem no decorrer desta assembleia.

Mais uma vez e em nome de Senhor Bispo D. Eugénio Dal Corso, Bispo da nossa Diocese em nome da Caritas de Benguela, desejo a todos e a cada um em particular boas vindas e bom trabalho.

Muito obrigado.

 

Benguela, aos 25 de Maio de 2016

O director Diocesano de Benguela

Pe. Manuel Kalemba

Share This